Sábado, 8 de Dezembro de 2007

Dalai Lama , SIM! Mugabe, NÃO!

Ao ver ontem os Chefes de Estado , acabados de chegar a Lisboa, serem recebidos com honras militares e grande pompa não pude deixar de me recordar da forma como, recentemente, um grande Homem, foi recebido em Lisboa. Ou melhor, não foi recebido...Falo do Dalai Lama.

O Dalai Lama, Homem simples, mas de grande valor tem um "defeito". É o chefe espiritual de milhões de tibetanos e, na ausência de um chefe politico para o Tibete, região anexada pelas autoridades comunistas da China , representa-os também na cena politica internacional.

Ah! Tem ainda um outro "defeito". Insiste em defender os direitos humanos e a autonomia do Tibete.

Terão sido estes os "defeitos" que levaram a que Dalai Lama não tivesse sido recebido oficialmente em Portugal.

É pena! E como português não posso deixar de  lamentar essa subserviência aos interesses chineses, ainda que isso implique , lamentavelmente, ostracizar um Homem com a dimensão humana de Dalai Lama.

Isto ocorre-me ao ver ontem a recepção dada ao Sr. Mugabe  , ao Sr. Omar Bongo ou  ao Sr. Kadhafi .

Receber tais homens  com honras oficiais é acto difícil de explicar. Alimentará o ego de tais ditadores. Alimentará talvez a ideia do "politicamente correcto".Mas em nada contribuirá para melhorar a qualidade de vida dos seus povos ou instalar um regime respeitador da liberdade nos seus países.

Quando , ontem, o Sr. Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso procurava explicar a razão de "estarem" com tais homens cuja companhia a sua mãe não aconselharia ( palavras do próprio) com o facto de não poderem cortar com a realidade humana dos povos comandados por tais pessoas, não pude deixar de sorrir. É que a história já demonstrou , mais do que uma vez , que  contemporizar com pessoas do calibre destes pseudo chefes de estado só os reforça e em nada beneficia os seus povos ou um Mundo, que se pretende melhor.

Afinal, entre os "defeitos" do Dalai Lama e as "qualidades" destes ditadores existe uma grande distância. A distância das conveniências e uma real incapacidade para entender o que é essencial.

 

publicado por pracana às 09:04
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De rui.freitas a 9 de Dezembro de 2007 às 01:00
Caro Amigo,
O que é que o Dalai Lama tem para "oferecer"? Petróleo? Ouro? Diamentes? Gás natural? Corrupção? Branqueamento de capitais? Lavagem de dinheiro?
Então?
Então, não tem nada... daí que não interessa a ninguém!
De pracana a 9 de Dezembro de 2007 às 09:47
Tem tudo aquilo que sustenta , ou devia sustentar, a nossa civilização. Honra, dignidade, percepção da importância da vida.
Bem sei que se não "vive" destes conceitos, mas tê-los como espinha dorsal da nossa conduta ajuda. E muito....E já agora devem ser lidos os pensamentos do Dalai Lama,
De rui.freitas a 11 de Dezembro de 2007 às 01:45
Claro que percebeste a "ironia" do meu comentário...
De pracana a 11 de Dezembro de 2007 às 19:14
Claro, meu caro! A ironia é a melhor das armas...

Comentar post

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. E o "25 de Abril" também ...

. Natal de outrora!

. Passagem para a "outra ma...

. Uma passagem pedonal em Q...

. Bastonário , procura-se!

. Oeiras ou a Imaginação ao...

. Dr. Lopes da Mota, DEMIT...

. Comemorar o 35 de Abril?

. RAMALHO EANES: coerência ...

. A HONRA OU A VIDA?

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds